22.9.16

Percy Jackson Nórdico???

"Adentrando no nível mais alto de Yggdrasil, a árvore dos mundos, ultrapassando Bifrost, a ponte arco-íris, guarnecida pelo implacável Heimdall, chega-se a Asgard, um mundo formado por enormes montanhas prateadas, rios límpidos e belíssimos campos de grama avermelhada. Foi nesse local abençoado em que os deuses Aesir ergueram seus palácios de ouro e prata, de onde reinaram, vigiaram e protegeram todos os nove mundos por incontáveis eons, construindo uma sociedade exemplar, forjada pela alegria, prosperidade e fraternidade. Mas agora Asgard tornou-se uma terra desolada pelo luto, que tal como uma doença, contagia homem, animal e planta, fazendo com que a grama vermelha se tornasse amarelada, seus, outrora alegres e felizes, moradores se entregassem a tristeza nunca antes sentida, por mortal ou imortal. Mesmo suas montanhas prateadas parecem empalidecer a cada minuto que se passa. Pois Baldur, o bom, amado por todos, criaturas vivas, ou não, está morto."
Eu queria falar que eu já li esse livro antes, e eu não faço a menor ideia de como eu fiz isso, mas quando eu comecei, eu já sabia exatamente o que ia acontecer, até chegar em um ponto x em que eu não lembrava mais o que acontecia, a explicação que eu achei foi: de alguma forma eu tinha o PDF desse livro ou só os primeiros capítulos e comecei a ler por ali e esqueci! O título desse post foi criado exatamente no momento em que terminei os primeiros capítulos, porque alguma coisa dentro de mim assimilava essa história com a história de Percy Jackson!
Vamos lá, Katherine é uma menina normal, que de normal não tem nada, porque ela é uma "semi-deusa" nórdica e eu fiquei muito chateada porque além de ser semi-deusa, ela tem uma coisa que eu sempre quis ter: ela tem um amigo elfo, e um elfo claro ainda por cima, então se eu vou implicar com ela? Vou mesmo. Se eu vou fazer vários elogios pro Altamir? Vou não, porque senão eu faço o post todinho só pra ele! Mas agora eu vou falar sério: todo mundo sabe que Loki, deus das trapaças, filho do fogo e do gelo, é meio perturbado né? Partindo daí nós começamos a realmente falar da história de Sangue dos Deuses. 
Katherine é uma adolescente, que após todos os membros da sua família serem mortos, descobre que na verdade é descendente* da Valquíria Brunhild e do Siegfried, um herói matador de dragão, e o fato dela ser meio deusa e meio mortal faz com que ela seja a única entre os Aesir que podem mudar o destino — os deuses tem poderes fabulosos, mas tudo tem um lado ruim, e o lado ruim disso é que eles vivem a mercê do destino, ou seja, eles sabem o que vai acontecer, mas qualquer atitude que eles tomem, levam eles para o mesmo fim! — e porque ela quer mudar o destino? Por que Loki é louco e quer iniciar o Ragnarök! Na verdade, eu não acho que ele seja louco, sabe? Eu só acho que ele era uma criança mimada, aí ele cresceu sem saber o que é ouvir um "não" e aí que começa toda a ação da história, porque além dele querer matar a Katherine, ele sequestra metade das pessoas que ele vê pela frente (isso é exagero viu!), durante todo o livro existem duas "grandes" batalhas, e a primeira delas me deixou bem triste, porque eu tinha acabado de assistir O Hobbit e a batalha dos 5 exércitos (em breve vai ter uma série de posts sobre o Tolkien e as obras dele, ou não), mas no final tudo deu certo e foi tudo lindo <3
A leitura foi bem boa sim, o livro está apenas na 2ª edição e por ser uma publicação independente eu entendo alguns dos erros (na verdade, quase todos) que eu encontrei, inclusive, sim, já falei com o autor sobre isso, e sim, ele já estava ciente e não, não foi culpa dele, ou de propósito ou qualquer coisa assim, mas como a implicância sempre é maior que eu, confesso que tive vontade de desistir do livro por conta disso, (eu não consegui desistir, porque era um livro que eu já estava afim de ler a muuuuito tempo), principalmente por causa dos excessos de vírgula que às vezes travam a gente em algumas partes da história.
Apesar de ser implicante, eu gostei do livro? Gostei sim, a história é ótima, eu consegui ver o universo em que ele acontece, e apesar de achar a Katherine bem parecida com a Annabeth do Percy e assimilar uma história a outra, elas são bem diferentes, eu admito — tanto a menina quanto a história! E não tem muito clichê nessa aqui, eba!!! Além de ser uma história bem fluída e bem fácil de se ler/entender, tem referências de Harry Potter e de Doctor Who no meio do livro! Pra quem não entende ou não conhece a mitologia nórdica, esse livro é um prato cheio, é uma história com todos os componentes que uma história tem que ter, e tem o diferencial que é o glossário — mini dicionário — que tem no final do livro, também tem desenhos e um ou dois mapas pra você poder se situar aonde cada parte da história e das batalhas acontecem. A melhor coisa desse livro todo, foi a dedicatória porque pela primeira vez na minha vida uma terceira pessoa não errou o acento do meu nome! Eu não vou tirar foto pra não ficar um post mais extenso do que já está, mas ela é assim: "Para Nátalia Fernandes, um perigo há muito esquecido ameaça consumir os nove reinos. Você deve ajudar a detê-lo, JM."
Eu tenho vários livros pra ler e resenhar, inclusive os dos autores parceiros e os das provas, mas com certeza, um dos que já estão na lista é Fúria dos Deuses, porque eu preciso saber o que aconteceu com o berserker alfa (Loki sequestrou ele também!) e porque eu espero que fale mais do Altamir, que o bichinho ficou esquecido no meio de todo o auê.
ISBN - Editora Publicação Independente Nota 4/5 Páginas 294



Quer me acompanhar em outras redes sociais?  Facebook | Instagram | Skoob


*EDIT: Após ler a resenha, o autor, Michael Duarte, me corrigiu no quesito de que Katherine não é filha da Brunhild e do Siegfried, mas sim descendente.

*O blog Morando em Pasárgada faz parte do programa de associados da Amazon.com e a cada compra realizada em um link vinculado, ganha uma pequena porcentagem, que é totalmente investida na melhora da plataforma e do conteúdo do mesmo. 

2 comentários :

  1. Adorei a resenha, aliás, muito bem escrita! Amo livro com essa temática, quem sabe não procuro ler ele em breve!

    HOJE É DIA DE LIVRO

    ResponderExcluir
  2. Oii!
    Gostei bastante da resenha e fiquei super interessada no livro! Não conhecia e a história me chamou bastante atenção ♥ Ainda não li Percy Jackson, mas gostei da referencia e adoro Mitologia Nódica ♥

    Beijão!
    http://romantizandobook.blogspot.com/

    ResponderExcluir