3.11.16

Poker com o Diabo, de Ítalo Guimarães

"O Diabo estava entediado em seu mundo, então decidiu fazer um jogo memorável: Uma partida de Poker!
Selecionou a dedo seus adversários entre os residentes do inferno para que o jogo fosse perfeito. O Prêmio? A liberdade do sofrimento eterno!
Mas quem conseguirá vencer o Senhor do Abismo?
Sem trapaças... apenas a Sorte. Nesta história de suspense e horror pessoal descubra como a alma humana pode esconder segredos mais obscuros do que pode-se imaginar.
Na mesa do Diabo, as cartas dão as regras."
Antes de mais nada, eu quero falar que eu quero um Niev para mim! A descrição dele no livro é "Ele era pequeno e deformado, tinha uma perna mais longa do que a outra, um de seus braços era atrofiado, não tinha um dos olhos, havia uma corcunda grotesca em suas costas e a pele era de um tom acinzentado, com pequenas veias esverdeadas salientes.", mas na minha mente, com um pouco de floreio, é claro, ele ficou tão fofinho, que eu consigo até pensar em uma Nieva usando lacinho na cabeça! Eu achei que por ser um livro de suspense misturado com horror, eu ficaria com medo, mas acabei me afeiçoando ao Diabo e lendo tudo em menos de um dia! 
O jogo acontece no Inferno, que é bem diferente das descrições que estamos acostumados a ver por aí, pelo menos uma parte dele é diferente, já que o livro todo ocorre apenas em um cenário! Essa parte do Inferno é basicamente um bar, e adivinhem quem é o garçom!!! Isso mesmo, o Homem de Branco, que também pode ser chamado de Deus. 
/*SPOILER ALERT*/ Foi Deus que fez as fichas com a alma das pessoas para o Diabo jogar.
Agora, parando de falar picado sobre o livro! A narrativa começa com o Diabo escolhendo os participantes do seu jogo macabro e bebendo uísque ― tenho a impressão que ele é alcoólatra ― e aí do nada caí um embrulho em cima dele, e é uma criança, que acaba se tornando uma das participantes e é uma surpresa não muito agradável para um dos jogadores escolhidos anteriormente! Já na parte do jogo, nós temos a criança, um agiota italiano, um pastor, um policial, uma parteira e uma modelo.
A parte mais interessante, na minha opinião, foi o fato de não ser um jogo comum e de que o Diabo não trapaceou ― eu trapacearia se fosse ele! Antes de falar sobre isso, se você não entende nada de Poker, mas ficou interessado e agora ficou triste, eu quero te tranquilizar dizendo que o escritor colocou um guia básico de poker para que você tenha noção do que acontece e notas de pé explicativas para que você não tenha o trabalho de parar de ler para pesquisar o que é pot!
Nesse jogo, o que vai dizer se os participantes vão ganhar a partida e se livrarem do fogo do inferno, são as ações que eles tiveram em vida, isso não é o máximo? Não entendeu? Ok, eu explico; por exemplo, o agiota era um homem de poder e riquezas, então o ~baralho mágico~ vai dar pra ele uma carta que represente isso, entenderam? 
Agora, como de praxe, vamos as ponderações! Se eu amei esse livro? Adorei? Achei tudo? Dormi com ele debaixo do travesseiro? Sim, para todas as perguntas. É uma leitora envolvente e bem simples, por ser um assunto tipo DIABO eu pensei que ter algumas palavras difíceis ― lê-se: que não são usadas no cotidiano ―, mas muito pelo contrário disso. A capa é linda, a revisão é ótima e eu acho que só a diagramação poderia ser melhorada porque as palavra que ficam no final da folha, ali perto da lombar, acabaram ficando muito próximas dela (da lombar) e tinha espaço na outra ponta da margem para que o texto fosse centralizado e as letras iniciais do capítulo são aquelas que são grandes e a letra seguinte do tamanho normal do texto, isso não me agrada, mas é coisa minha! E para finalizar com chave de ouro, não se esqueçam que está rolando sorteio no facebook de um exemplor de Poker com o Diabo autografado + marcador do livro hein!!!
ISBN 978-85-5512-137-1 Editora Garcia Páginas 110
Poker com o Diabo na Editora Garcia

Outras redes sociais: Facebook | Instagram | Skoob

 
*O blog Morando em Pasárgada faz parte do programa de associados da Amazon.com e a cada compra realizada em um link vinculado, ganha uma pequena porcentagem, que é totalmente investida na melhora da plataforma e do conteúdo do mesmo.


6 comentários :

  1. Oie amore,
    Nossa que título mais medonho rsrs.... se fosse pra eu escolher esse livro, possivelmente passaria a dica sem pestanejar.
    Ainda assim resolvi dar uma chance pela sua resenha que me instigou a leitura, vou dar mais uma pesquisada sobre o livro e quem sabe logo menos eu resolva ler.
    Beijokas

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante a forma como é desenvolvida essa trama mas sinceramente não sei se leria. Não gosto muito de ler livros em que o diabo aparece e não é uma leitura que eu me sinta a vontade, apesar de ter ficado bem curiosa sobre esse jogo de poker entre ele e os adversários. Vou deixar anotada, quem sabe eu não mude de ideia?
    beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Caraca! Que livro sinistro.
    Não sou muito fã de livros de terror, mas acho que esse eu leria caso tenha oportunidade.
    Dá medo só de ler a sinopse. rsrs
    Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Olá!!!

    Realmente a história parece ser muito interessante, eu gostei bastante!!! Bom, sua resenha m deixou com vontade de conhecer melhor a história. Tenho que elogiar seu post e sua fotos, pois ficaram lindas, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, sério que você imaginou o Niev fofinho? Pela descrição eu imaginei meio o corcunda de Notre Dame, mas piorado... Hahaha... E que coisa mais maluca colocar Deus de garçom no inferno... A premissa não me atraiu, mas que bom que gostou.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Que história mais interessante! Amei essa premissa e já tô morrendo de curiosidade para saber como essa partida vai acabar. Eu gosto de poker e ter uma história com ele envolvido já me deixa animada. E coisa é essa de Deus dar as moedas para ele? Genial esse enredo. Beijos!

    ResponderExcluir