25.7.17

A MENINA QUE NÃO ACREDITA EM MILAGRES | RESENHA

Se você estivesse morrendo, mesmo não acreditando a milagres, se renderia a uma viagem para um lugar com fama de mágico, aonde você pode encontrar um amor de verão e ou perder a sua melhor amiga? Não necessariamente nessa ordem.


Campell é uma adolescente criada numa família agnóstica, portanto não acreditavam em rituais religiosos, a questão é que ela está na fase terminal de um neuroblastoma, um câncer de bebês, a partir daí sua mãe começa a procurar por milagres e por qualquer outra coisa que possa curá-la ou pelo menos fazer com que Cam viva mais. Depois de fazer Cam visitar vários "curandeiros", Alicia decide que elas deveriam passar o verão em Maine, uma cidade milagrosa por causa do cemitério indígena ou da bruxa que encontrou abrigo lá ou só porque o pôr do sol é infinito e as baleias fazem números de circo no mar aberto. Acho válido dizer que esses é um daqueles livros em que a protagonista tem uma lista de atividades pra fazer antes de morrer, mas esse não é o foco aqui. No caminho para o Maine, elas passam um tempinho na casa da melhor amiga da Cam, a Lily, e infelizmente elas acabam se desentendendo ao ponto de nem se despedirem.

É difícil falar desse livro, porque se eu contar que, por exemplo, ela nada com golfinhos, é um spoiler. A história gira toda em torno de saber o que acontece na tal cidade milagrosa, e tudo que acontece lá, é spoiler. Mas apesar de não querer estar viagem, Cam acaba aceitando todas as vontades da mãe, como por exemplo, se hospedar na casa de um estranho. E por incrível que pareça, as coisas começam a melhorar, claro, com algumas exceções, mas o cabelo dela começa a crescer e as dores diminuem, o que já é um bom começo. Durante determinado período de tempo, a vida dela se torna uma maravilha, mas quando ela briga com o namorado por causa de sonhos e escolhas, as coisas se complicam um pouco mais.


"Se você acreditava que os pensamentos eram energia e energia é matéria (E=mc²), e a matéria aparece, então uma pessoa nunca pode realmente deixar você, a menos que você pare de pensar nela." 



Para mim, tudo caminhava bem até chegar no fim, eu estava realmente gostando de como a leitura estava fluindo. Eu tenho pessoas que tiveram câncer na família e sei como é doloroso passar por essa situação, mas o problema desse livro é que ele começa com a luta contra doença sendo o foco e depois ele é só um romance. Sério! A doença faz parte da história em determinados momentos e depois ela some. A Campbell não acredita em milagres, mas tenta fazer com que a família dela acredite, oi? É claro que isso não dá certo, mas eu garanto que a motivação dela é genuína!

Eu ouvi muita gente falando que esse livro é só mais uma capa bonita na sua estante, mas eu discordo. Mesmo achando que é uma história bobinha, quer dizer, não é bobinha, mas eu não sei a palavra que eu quero usar. É aquele tipo de leitura que talvez não te faça pensar, que só te faça passar o tempo mesmo, entendem? A forma como o final aconteceu me deixou muito zangada, mas se nós formos parar para pensar, essa foi a forma menos dolorosa de descobrir se milagres existem ou não.


Como eu já disse, esse livro tem uma capa linda. Não é exatamente como a original, mas é bem próxima e foi isso que me chamou atenção na hora de pegar ele p'ra ler. Essa edição quase perfeita, veja bem, quase.
Tem alguns erros de revisão; a diagramação é ok, eu não gostei nem desgostei dela, mas é bem confortável, bem trabalhada. E as folhas são amarelas, mas são fininhas e sendo assim, dão para ver do outro lado, e isso não é tão legal né?

ISBN
9788581638126 EDITORA NOVO CONCEITO PÁGINAS 288

CAPA ✩ REVISÃO ½ DIAGRAMAÇÃO ✩ CONTEÚDO ½ GOSTO PESSOAL ½ TOTAL ✩✩✩½ 

POSTAGEM POR NÁTALIA FERNANDES (@MASTERSYKA)




10 comentários :

  1. huuumm aacho que te entendi a autora acabou saindo do drama da doença e focou no romance , não equilibrou os lados. Fiz ontem uma resenha de um livro assim, mas claro o assunto é outro , quero dizer se perder no meio da história que está escrevendo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Gostei da resenha, e como faz o livro parecer interessante, mesmo dizendo (sem querer dizer) que é uma história não muito profunda.
    Acho que vou me contentar com sua resenha, e deixar a leitura para uma outra época da vida, ou nenhuma. Achei que você fala muito bem sobre não querer dar spoiler, e isso é importante para um livro onde tudo acontece.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiiii tudo bem?
    Menina eu sou louca para ler esse livro menina, sei que a autora deslizou nela nesse quesito que tu comentou, mas acho que mesmo assim eu adoraria dar oportunidade e me apaixonar, além disso suas fotos só mostram como a edição está linda e adorei as bolinhas.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Eu acho essa capa linda, mas isso de ser sick lit não me atrai muito, acho que já estou meio saturada desse tipo de temática, mesmo você dizendo que a autora acaba focando mais no romance no final.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Essa capa é linda e assim que vi fiquei curiosa para ler o livro. Gosto de histórias do gênero, mas agora fiquei intrigada pela mudança do foco passar para o romance. Acho que descaracteriza um pouco a história. Enfim, vou dar uma chance a leitura assim que eu puder e espero ter uma boa experiência.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  6. Eu conheço o livro,mas confesso que não fiquei tão interessada no enredo assim. Bom que de certa forma funcionou para você.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  7. Oi, Natália!
    Já li uma ou duas resenhas desse livro antes, e apesar dos pontos positivos levantados por você, continuo não me interessando por ele. O enredo em si é bem instigante, mas a temática é densa e, uma vez que ainda ocorre esse equívoco de focar no romance no final do livro é complicado, é como se uma coisa - o tema de câncer - não batesse com outra - o romance e a tão lista de coisas a fazer. Enfim, não em chamou a atenção, mas bom saber que pode ser um pouco mais do que apenas um livro de capa bonita na estante, mesmo com ressalvas. Ótima resenha.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  8. Oie
    poxa, parece ser uma leitura bem legal mas ao mesmo tempo não espero que seja a historia mais marcante que li, assim como vc citou, imagino que faça pensar e tudo mais mas nada extraordinário. Eu gosto bastante da edição mas não sei se é uma das mais bonitas que ja vi

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Gostei bastante da sua resenha, mas acho que não iria apreciar a leitura tanto quanto você, mesmo com os pontos positivos apresentados, não me simpatizei com a obra a ponto de querer ler, um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem ?
    É uma pena quando a história acaba perdendo o foco principal e nos decepciona bem no final! Apesar de tudo eu daria uma chance para conhecer a história, é um gênero que gosto bastante.

    ResponderExcluir