30.7.17

ESQUEÇA O AMANHÃ | RESENHA


IMAGINE UM MUNDO
ONDE SEU FUTURO
JÁ FOI DECIDIDO
POR SEU PRÓPRIO EU


PÓS BOOM TECNOLÓGICO - JOVENS QUE COMPLETAM 17 ANOS PODEM DESCOBRIR O QUE ELES SERÃO QUANDO ADULTOS GRAÇAS AO FRAGMENTO "VISÃO"

A sinopse dele pode trazer engano para qualquer leitor e foi isto que aconteceu comigo, infelizmente, em "Esqueça o Amanhã", publicado pelo selo Galera Record, do Grupo Editorial Record, na verdade é o primeiro livro de uma série chamada "Forget Tomorrow" e bom, eu imaginava que seria uma distopia que me envolvesse do início ao fim, mas foi uma história bem rasa, pois ocorreu  uma batalha finalizar essa obra. Pintip Dunn apresenta uma história que teria um alto potencial, porém a narrativa acabou ficando cada vez mais monótona e cansativa ao passar das páginas.


A ideia principal deste livro é que todos desejam saber o seu futuro, o que irá acontecer até lá e o nome disto seria a visão - que é um fragmento capaz de saber o que vai acontecer com si mesmo até a própria morte -, até aí tudo bem, mas tem a Callie, uma jovem de 17 anos, uma assassina, que nada mais, nada menos, que 'ganha' a visão de estar matando a sua própria irmã de seis anos, Jessa. Muitos acabam recebendo uma mensagem do futuro positiva e outros de forma negativa, como ocorreu com a protagonista.



Com isso, o governo acaba descobrindo o futuro da Callie e resolve prender a jovem e a ela acaba aceitando isso super tranquila (?) achando que vai ser melhor para sua irmã ter o contato longe dela, porém Callie descobre o por quê o motivo de mante-la presa (essa moça achou que tudo seria good vibes na prisão) e então resolve contar com a ajuda de Logan, um amigo de infância que nasceu no mesmo mês que ela, só que ele faz aniversário dois dias antes do dela.



CALLIE - 28 DE OUTUBRO
LOGAN - 26 DE OUTUBRO
TEM UM CASAL VINDO POR AÍ HEIN?!

E com isso poderá nascer um romance também na história,  o que é de se esperar, apesar de que ele não foi tão envolvido assim durante este primeiro livro. Existem partes bacanas nesse livro, como por exemplo um suspense? Sim, mas em vez de focar nisso a autora acaba descrevendo sobre coisas desnecessárias, apesar ser sua primeira obra, eu desejo sinceramente que em relação aos próximos a autora saiba construir a trama de forma mais específica e que não fique meia hora tocando na mesma tecla. Acho que se for para resumir brevemente o que me incentivou a continuar a leitura foram os personagens secundários, muito bem construídos, mas pouco mencionados, uma tristeza, não é? :( 



Sobre a parte gráfica do livro não posso deixar de falar na capa, tanto ela, quanto a contra-capa ficou linda, pois segue o padrão de uma ave, em relação a fonte e tal, ficou bem bacana, pois o tamanho da fonte ficou bem grande, coisa que gosto nos livros da Galera. Apesar disso, achei que faltou algo mais nos inícios de capítulo.

É um livro agradável para quem busca novos gêneros, apesar de esse livro ser considerado uma distopia, acho que ele se encaixaria melhor como uma ficção científica, pois toda essa passagem de descobrir o amanhã e tal, acaba trazendo um lado com mais aspectos a este estilo literário. É obvio que teremos algumas questões que serão necessárias para o próximo volume e a parte que mais me deixou ansioso foi para o final, que ocorreu um plot twist enorme, então claro que irei dar uma chance, mas espero que não demore tanto para ser lançada a continuação.


ISBN 9788501110282  EDITORA GALERA RECORD PÁGINAS 383

CAPA 1.0 REVISÃO 1.0  DIAGRAMAÇÃO  0.5 CONTEÚDO  0.2  GOSTO PESSOAL  0.3 TOTAL ✩✩
Resultado de imagem para BARRINHA DIVISORIA TUMBLR

POSTAGEM POR LUAN SAMPAIO (@CLUAZ)

Nenhum comentário :

Postar um comentário