18.10.17

O CEIFADOR


Num mundo em que tudo o que pode te matar foi superado, não existem doenças, fome, crimes ou guerra, existe um grupo de pessoas que fazem o controle de natalidade da Terra, elas são treinadas para pôr um fim na sua vida de um jeito profissional.

Esse livro foi um dos lançamentos que assim que as resenhas começaram a sair eu soube que eu precisava ler, mas com todos as leituras que tenho pendentes, ia ser bem difícil convencer meus pais a comprarem mais um pra mim, daí tudo bem, fiquei conformada em ler as resenhas. Algum tempo depois aconteceu a Feira do Livro Brasília e eu fui como blogueira, ou seja, ganhei um kit com livro, marcador, botton, um monte de coisa! Só que todo mundo ganhou e eu não, foi bem triste, se você quiser saber, mas aí surgiu um moça linda que já tinha O Ceifador e quis trocar de livro comigo! OBRIGADA MOÇA!!!

"Não era de admirar que as pessoas fizessem de tudo para agradar os ceifadores. A esperança diante do medo é a motivação mais forte do mundo."

Logo de cara nós somos apresentados a dois adolescentes, que passaram por coisas que ligaram seus destinos, como por exemplo, presenciar uma coleta e serem meio que ~convocados~ como os aprendiz de Faraday, um ceifador severo que usa as estatísticas da Era da Mortalidade, aquele tal período que a gente tá vivendo agora, pra escolher quem é o próximo a morrer. Agora, além de morarem juntos, vão ter que aprender todas as formas diferentes de realizar o trabalho do seu mentor, que é matar.

Citra e Rowan são escolhidos porque nas colheitas que eles presenciaram, mostraram ter humanidade e para Faraday isso é essencial nessa profissão. Eles não querem ser ceifadores, querem ter uma vida normal, terminar a escolar e poder viver com a família, ou talvez nem tanto assim... A questão é que ceifadores como Faraday e Currie estão praticamente extintos e esse é um legado que eles devem continuar, mesmo que isso signifique ir contra ceifadores como Goddard e seus seguidores, que se preocupam mais com a vaidade e com o ego, fazendo tudo pela fama, inclusive colheitas em massa.
As mortes não deveriam acontecer deliberadamente, esse cargo é necessário pra conter a super população no planeta, tanto é que existe um Conselho em cada região, existem mandamentos e regras, uma cota de coletas, além do bom-senso, e mesmo que eles tenham a liberdade de escolher quem e como vão coletar, e que Nimbo-Cúmulo não possa fazer nada pra mudar isso, as pessoas não acreditam em um Deus e também não possuem uma religião. No decorrer do livro a gente vê alguns ritos e alguns cultos, mas é uma coisa isolada e as pessoas que participam dessas coisas são isoladas das outras.


A Citra é uma menina rígida e disciplinada, um dos conflitos que ela apresenta durante o livro é: eu não quero isso pra minha vida, mas é uma competição e eu tenho que ser a melhor. Ela também é a responsável por grande parte dos acontecimentos do livro, não que ela tenha feito as coisas acontecerem, mas ela é esperteza e ardilosa de forma que isso contribui pros acontecimentos. Durante a narrativa, a gente vai percebendo que se ela fosse uma ceifadora, ela tentaria mudar algumas coisas. Deu pra entender a personalidade dela?
Quando ao menino Rowan, ele é o alface da família. Aquela pessoa que parece que tá ali só por tá mesmo, como se fosse um enfeite, sabe? Ele mora com um monte de gente na mesma casa e ainda assim vive sozinho e quase não recebe nenhuma atenção, nem quando vai pra um centro de revivificação de propósito. Durante o livro, principalmente na segunda parte, ele entra em muitos conflitos sobre como ele vai agir no papel de ceifador, ele vai permanecer humano ou vai matar por prazer? Além disso, ele é muito protetor com a Citra, mesmo quando ela não tá nem aí pra ele.
Tá, agora vamos falar da parte do agito, Citra e Rowan se beijando! NÃO, ISSO NÃO ACONTECE e daí tem a questão de eles estão entre a vida e a morte, mas mesmo assim tem algo a mais né? Isso é a premissa do livro, pode olhar que tá lá na sinopse. Eu estou caçando esse romance entre eles até hoje, sério gente, que coisa mais sem graça. Outra coisa muito sem graça, a Nimbu-Cúmulo é uma inteligência artificial que cuida e monitora todo o planeta, mas o livro foca tanto nos problemas da Ceifa que ela é largada de lado. Espero explicações para isso no próximo livro.

"Ele não queria "se sair bem". Queria se sentir angustiado em relação a tudo aquilo. Queria ser um fracasso completo, porque só assim saberia que ainda tinha um resquício de humanidade. Seu cérebro parecia prestes a explodir e irromper violentamente do nariz e dos ouvidos. Ele queria que explodisse de verdade porque assim não teria como coletar ninguém naquele dia."

Mesmo com essas coisinha assim, O Ceifador vai mostrar muitos conflitos morais, vai te questionar, qual é o propósito da vida e qual é o propósito da morte em uma civilização tão evoluída que a pobreza nem existe mais? E no final das contas, tudo não passa de um esporte.


O Ceifador superou minhas expectativas de muitas formas, eu esperava que fosse gostar, mas não esperava todo esse cenário futurístico e complexo. Esse é o tipo de livro que te abre um leque de escolhas sobre o que vai acontecer na página seguinte, mas em momento algum, você vai consegui adivinhar o que se passa! Nem todos os personagens são bem construídos, mas até os personagens terciários possuem personalidades e características únicas; cada um tem um papel importante dentro da história. Ele vai questionar a sua visão de mundo, de certo e errado, de futuro, mas ainda você não vai parar de ler. Resumindo, O Ceifador é uma história inteligente e assustadora.


Eu tenho algumas edições da Editora Seguinte e de outros selos da Companhia das Letras, e eu comecei a reparar que além de muito bonitas, todas são quase impecáveis. Claro, às vezes tem uma coisinha aqui ou ali que passa, afinal somos todos humanos (e mortais). Agora voltando, particularmente em O Ceifador, eu não reparei em nada, talvez eu estivesse tanto imersa dentro da história que deixei passar, talvez a edição seja realmente muito boa, e eu prefiro a segunda alternativa.

ISBN 9788555340352 EDITORA SEGUINTE PÁGINAS 448
CAPA 1 REVISÃO 1 DIAGRAMAÇÃO 1 CONTEÚDO 1 GOSTO PESSOAL 1 TOTAL ✩✩✩✩✩


16 comentários :

  1. Oooi Nat!! Tudo bem?
    Como já ocorreu antes, vi você falando do livro lá no Instagram, fiquei super curiosa envim aqui ler a resenha completa!! Apenas para confirmar a minha vontade de ler esse livro! Achei que parece uma fantasia mais complexa, gosto quando livros trazem reflexões sobre a sociedade e tal.. e mesmo tendo alguns pontos não tão bons, fiquei querendo conhecer essa sociedade futurística :)
    Beeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miga, é um negócio tão complexo que como você percebeu, eu não consegui ser clara na resenha!!! Ele tem muita coisa que eu li e tive que fechar o livro pra pensar naquilo, e mesmo os "lados ruins" desse questionamento moral fazem sentido, pra mim isso foi meio bizarro.

      Excluir
  2. Oii Nátalia tudo bem?
    Eu sou louca para ler esse livro menina, não consigo compreender o gênero que se enquadra por ter tantas coisas né, mas quero saber e descobrir esse jeito profissional de matar e organizar o que está de errado, adorei essa capa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! É uma leitura muito complexa, mas é ao mesmo tempo tão gostosinha que quase não da vontade de largar o livro <3 vai ter sorteio dele lá no ig do blog essa semana, se quiser participar é @morandoempasargada (aquelas do jabá)

      Excluir
  3. Olá, eu quero ler esse livro depois de ver uma resenha da Tamirez do resenhado sonhos. Mais ele não é um livro que estou louca para ler como minha prioridade pois ele sai completamente da minha zona de conforto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vi a resenha da Tami, mas sei ela provavelmente ela deve ter gostado muito! E olha, de vez em quando sair da zona de conforto faz bem!

      Excluir
  4. Este livro tem me chamado atenção desde o lançamento, uma pena que não o li ainda. Gostei do fato dele ussar bem todos os personagens, pois muitas vezes apenas os principais que aparecem mesmo.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim, todos os personagens tem um papel? Tem! Todos os personagens são bem desenvolvidos? Não, alguns são bem rasos! Dai vi gente que não gostou muito da leitura por isso, mas pra mim não mudou nada.

      Excluir
  5. Olá!
    Já li muitas resenhas sobre esse livro, mas ainda não consigo sentir "aquela vontade" de lê-lo. Sei que se trata de uma distopia interessante e bem instigante, mas o fato de ter adolescentes como protagonistas me faz revirar os olhos porque não tenho mais paciência com eles... kkkkkkk
    Enfim, gostei muito da resenha, contudo vou esperar um pouco mais para ler essa obra. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAA eu entendo esse sentimento kkkkk também não tenho muita paciência com adolescente não, mas os daqui são legais viu! Obrigada <3

      Excluir
  6. Embora tenha gostado muito de sua resenha, não consegui me interessar pela leitura. Ao menos acredito que não seja uma boa leitura para a minha fase atual. Talvez em outro momento, afinal, tenho lido muitos elogios ao livro. De qualquer forma, a dica foi registrada. ;)

    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que amorzinho! Espero que quando você for dar uma oportunidade pra esse livro, você goste muito e ele seja surpreendente pra você!

      Excluir
  7. Amei muito essa leitura! Acho que não rolava desenvolver o romance entre os aprendizes devido à circunstância cruel em que se encontram, mas o importante pra mim foi que acreditei no sentimento. Fui muito surpreendida e mal vejo a hora de ler a continuação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei pensando em toda aquela coisa shakespeariana do amor proibido e no final os dois morrem, mas não foi dessa vez né! Também tô louca pelo próximo, principalmente pra saber quenhé o Ceifador Lúcifer.

      Excluir
  8. Oi, Nátalia, tudo bem?

    Como eu quero ler este livor. Estou com ele separado junto a outros livros que pretendo ler ainda este ano. Estou muito ansiosa para lê-lo. Sempre penso em passar ele na frente dos outros, mas preciso seguir a lista que estabeleci. Sei que vou adorar a leitura de tantas resenhas positivas que li sobre a obra.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oieee
    muito legal sua resenha, eu recebi o livro da editora e fiquei curiosa comente agora pois no começo confesso que não me atraiu muito mas ainda assim boa dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir