14.11.17

COMO EU IMAGINO VOCÊ


Esse é aquele tipo de livro que tem tudo pra ser maravilhoso: uma menina que pode ser uma vidente sobrenatural, um cara que sai dos sonhos pra vida real, um melhor amigo pra atrapalhar as coisas e corujas! Na minha cabeça, essa seria uma história bem engraçada. Mas infelizmente, não foi bem assim!

Helena Curval é uma mulher como qualquer outra, exceto por uma coisa: ela tem uma doença rara que a impede de ver o mundo totalmente. Ela lida com isso desde que é criança, então já está mais ou menos acostumada com a sombra que paira sobre sua vista. É sabido que as pessoas que tem um dos sentidos "menor" que os outros, tem os outros mais aguçados né? E os de Helena são aguçados ao ponto dela conseguir prever o futuro. Louco né?

“Diferentemente de qualquer garota comum, não quero ter seios maiores, cabelo mais liso, alguns centímetros a mais ou uma cintura mais delineada. Eu queria mesmo era poder me ver. Enxergar quem é que eu sou, cada dia mais madura e confiante. observando gradualmente minha transformação típica de adolescente.”

Eu fiquei sabendo que esse era o livro do mês do Clube do Livro na mesma hora que eu bati o olho nesse livro pela primeira vez, mas só fui descobrir sobre o quê exatamente se tratava quando ele chegou e eu comecei a ler. Infelizmente, não fui no Clube porque não terminei de ler a tempo, mas não me arrependo de ter demorado tanto assim.


Um belo dia surge a oportunidade de Helena ficar sozinha em casa, sua avó faleceu a algum tempo e seus pais precisam viajar a trabalho, é a sua chance de mostrar que pode ser independente e que consegue fazer as coisas sozinha. O único problema é que sua mãe não pode cancelar a ida do jardineiro, além da ansiedade de ter que abrir a porta para um completo estranho, imagine o medo de ele se aproveitar da sua baixa visão?
Mas tudo bem, tudo vai bem, ele não é nem um tarado ou um assaltante ou coisa desse tipo! Ele é só um jardineiro que tem várias coisas em comum com a Helena e que vez ou outra dá um pulo nos sonhos dela, coisa normal, do dia-a-dia, sabe?
Depois de expulsar Alex da sua casa, ela recorre aos amigos para saber o que estava acontecendo! Enquanto uma decide levá-la a uma daquelas mulheres que jogam búzios e tarô (eu realmente não sei qual é o nome dessa profissão e o Google não quis me ajudar), o outro surta pela simples hipótese de Lena ficar sozinha com um estranho.


Agora vamos deixar a Lena de lado e falar um pouquinho dos outros personagens né? O Lucas, melhor amigo da Lena, é aquela coisa ambígua, tem momentos em que ele é super brother e tem momentos em que a narrativa deixar ali no ar que talvez ele seja afim dela, até o momento que a Kayla aparece, pelo menos. Já o Alex, o par romântico, bonito, cult e intelectual, é um moço órfão que ganha a vida cuidando, junto do irmão mais novo, da floricultura que herdaram dos seus pais e faz bicos de jardineiro pra ajudar a manter tudo. Com relação a outra amiga da Lena, aos pais dela e aos tios do Alex, eles só estão ali e seguem tudo de acordo com o planejado. Não são aquele tipo de personagem que tem um grande impacto na história, ou seja...

“Nós não sabemos o que o significado exato de algumas palavras. Já tentei algumas vezes, por exemplo, definir saudade. A cada novo acontecimento em que eu sentia falta d algo ou de alguém na minha vida, a palavra ganhava novo sentido, e nem mesmo o dicionário podia me ajudar. Também tenho minhas duvidas em relação futuro e á morte. Mas, neste momento, eu estou tentando dar significado à palavra direção.”

Eu tenho a impressão de que essa não é uma história sobre superar obstáculos e enfrentar os desafios sem desanimar. Claro, o livro tem toda uma pegada filosófica que me fez olhar determinadas coisas com um olhar diferente e okay, mas ele é mais sobre como é bonitinho e fofinho se apaixonar e que se é amor você vai do lado da pessoa independente do que aconteça, mesmo se ela for louca e prever o futuro ou algo assim. Todo mundo aqui já sabe que eu sou extremamente pessimista né? E eu não consigo enxergar o amor dessa forma, é tudo tão clichê e cheio de suspiros apaixonados que me chega a me irritar. AINDA ASSIM, eu acho que se você gosta de romances juvenis, ler esse livro é uma boa pedida hein!


Assim que terminei essa leitura, postei lá no Instagram a minha opinião sobre o livro. Pra variar, é claro, ela é um opinião contra a maré: váááárias pessoas adoraram esse livro e eu não, mas é aquela coisa né, vamos fazer o quê?
Eu sabia que não ia gostar desse livro no momento em que comecei a ler. Primeiro porque não é um gênero que eu sou fã e segundo porque, paciência né mores? A Helena é aquela pessoa que tenta ser super desencana, aceita os problemas e lida com eles numa boa, mas dai cinco minutos depois ela começa a reclamar e a chorar e isso é um loop infinito dentro da história. Revirei os olhos até umas horas. Se a protagonista não tem uma personalidade lá muito desenvolvida, infelizmente, os secundários também não têm! Durante toda a leitura eu fiquei com a impressão de aquilo era um jogo de xadrez e a Helena era o rei, tudo girava em torno dela. Todo mundo se posicionava de uma forma que fosse muito conveniente pra tudo acontecer como ela esperou. Entenderam?
Essas são as minhas principais reclamações quanto a esse livro, de resto, eu acho que poderia ser uma história bem melhor.


Vamos lá, quanto a edição! É inegável que a capa desse livro é muito bonita e muito bem trabalhada né? A diagramação também é muito boa e muito fofinha, cheia de desenhos relacionados a história. Mas a revisão não é tão boa assim, tem vários errinhos bobos.

ISBN 9788582354674  EDITORA GUTENBERG PÁGINAS 190
CAPA 1 REVISÃO ½ DIAGRAMAÇÃO 1 CONTEÚDO ½ GOSTO PESSOAL ½ TOTAL ✩✩✩½ 

12 comentários :

  1. Não tem como todos gostarem de tudo, e isso é muito bom. Nunca li o livro e nem nada do Pedro (que é aqui da minha cidade), apesar de sempre ouvir coisas boas.
    Eu também não gosto desses amores e romances exagerados, tanto que romance é um gênero que leio muitooooo poucooo. Gostei da sua opinião, pois fala do livro, da história, e não interfere de forma negativa em quem queira ler também, afinal, muitas pessoas irão adorar a história :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Dificil um livro agradar a todos, o que gostei dele foi a frase de Charles Dickens que você fotografou, acredito que isso fale muito do livro.
    Gostaria de ler para ter minhas impressões dele, para meu gosto seria interessante

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Nossa, é uma pena que tu não tenha gostado tanto assim do livro! A premissa me pareceu bem interessante e estava bem empolgada pra ler, haha. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Não conheço o livro, mas gostei da maneira como foi sincera sobre aquilo que leu!!

    ResponderExcluir
  5. Menina, quando a personagem principal não é bem desenvolvida não há santo que me faça gostar da história. a capa é linda, pena que o livro não é lá essas coisas.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  6. A capa do livro é linda e isso fez eu desejá-lo rsrs. Ainda não tinha lido uma resenha dele e estou meio sem vontade de continuar desejando-o ja que agora sei que a principal é o centro do universo .-. Ah, eu já livros com protagonistas assim e achei um saaaco, parece que o autor faz de tudo pra ela ser querida. Aff.

    Parabéns pela reseeeeenha.

    ResponderExcluir
  7. A história é bem interessante, pena não ter te agradado!

    ResponderExcluir
  8. A premissa tinha tudo pra dar um bom livro, né? Mas, realmente, a personalidade e desenvolvimento dos personagens conta bastante para uma história e se isso falha, fica mais difícil nos envolvermos! De qualquer forma, adorei conhecer a sua opinião! Beijos! <3
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  9. Olha parece ser muito bom pela premissa, é ruim quando acontece de cagarem um livro que tinha tudo para ser tão bom.

    ResponderExcluir
  10. Nem todos os gostos são iguais neh, já eu gostei do livro só pela sua resenha rss. Apesar de não ter lido ainda, ele parece ser muito bom. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Quando eu vi esse livro, fiquei super empolgada. A premissa era ótima, a capa muito bonita e eu esperava que a obra fosse ótima. Porém, depois de ler algumas resenhas, as minhas expectativas caíram, pois percebi que ele é bem diferente do que imaginei. Não que seja ruim, mas diferenciado.
    Acredito que eu ficaria com raivinha das atitudes da Helena e iria revirar os olhos também (faço sempre quando leio algo que não gosto, rs). Todavia, quero ler e tirar minhas próprias conclusões!

    Enfim, adorei a resenha, obrigada pela dica :)
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Poxa, que pena! Eu achei que ia ser uma história maravilhosa, mas pelo jeito não é bem assim, não é?
    Eu tinha uma impressão bem diferente sobre essa história.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir