Top Social

RESENHA | Amanhã Você Vai Entender (Rebecca Stead)

21 de dez de 2017

Esse é um daqueles livros que você, assim como eu, vai querer ler pela capa. É eu espero que você, assim como eu, se surpreenda e perceba o quão simples e incrível é essa história.

Esse livro foi lido para a maratona #leiascifi promovida pelo Geek Freak e a Editora Aleph! E eu confesso que comecei a ler esse livro sem saber que se tratava de uma ficção científica até o momento em que isso foi jogado na minha cara!

"Realmente, não adianta tentar esquecer. Na verdade, tentar esquecer é o mesmo que lembrar. Mas tentei mesmo assim, e também tentei ignorar o fato de que lembrava de você o tempo todo." 


Já faz algum tempinho que li esse livro, mas lembro que durante a leitura eu senti um misto extraordinário de emoções: curiosidade, ansiedade, dúvidas e daí eu chorei, e quando acabou eu fiquei chocada e chorei mais um pouco.


Aqui nós vãos conhecer a família, os amigos e até a escola de Miranda, uma garota que tem lá pelos 12 anos e o nome em homenagem a um criminoso. E não é que sua mãe seja louca ou algo assim, mas ela sonhava em ser advogada e achava que "Miranda" representa o direito das pessoas. Às vezes a verdade é dramática! 
Miranda temi um único e melhor amigo, eles se conhecem desde a infância e frequentam a mesma escola desde sempre. Sabe aquele tipo de amizade que você faz tudo com a pessoa? Era exatamente assim, até o dia em que na volta da escola, Sal acaba apanhando de um menino mais velho no meio da rua. A partir daí ele começa a evitá-la, preferindo ficar sozinho ou fazer amizades novas, e depois de insistir muito, ela também precisa de novas amizades, mesmo que isso signifique ser amiga do menino que bateu em Sal.
Eu já disse que a mãe de Miranda estava prestes a partipar de um programa se TV chamado A Pirâmide de 20 Mil Dólares e que a Miranda e o namorado da mãe dela ajudam ela a ensaiar para a etapa final? Pois bem, guardem essa informação! E agora, mudando de assunto, todos os dias quando chega da escola a menina precisa pegar a chave do apartamento na mangueira de incêndio e eis que um belo dia ela chega, a porta tá aberta e a chave sumiu, no lugar dela tem um bilhete. Alguém que ela não conhecia precisava da sua ajuda. 


A grande questão desse livro é que a história dentro dele é totalmente despretensiosa,  ela tem tudo pra ser uma criança falando do seu dia a dia, mas ela é muito mais do que isso. Aqui a gente tem, além da ficção científica, aquele mistério intrigante, um quebra cabeça enorme, que te faz devorar todas as páginas se perguntando o que que tá acontecendo e quem é o "culpado", sabe?

"Às vezes é impossível se sentir mais malvado do que no momento em que se deixa de sê-lo. É como se acender a luz do cômodo fizesse você perceber o quanto o cômodo estava escuro antes."

Voltando ao enredo do livro, o bilhete da mangueira de incêndio não é o único que aparece para deixar Miranda confusa. Alguém precisa de ajuda e a única forma de fazer isso é juntar todas as peças e escrever uma carta, mas como fazer isso enquanto se tem medo do Homem da Gargalhada, sem a ajuda de Sal, entre ajudar a mãe a treinar e trabalhar por sanduíches no intervalo da escola, além da expectativa do primeiro beijo? É, pode ser bem difícil não pousar no repolho.


Antes de descobrir sobre o que se tratava o livro a primeira coisa que chamou atenção foi o título dos capítulos, a maioria deles começam com "Coisas que..." e daí você vai lendo e descobrindo de uma  forma meio metafórica que coisas são essas. Além disso posso dizer que quanto mais eu lia, mais eu queria ler, chegando ao ponto de querer uma continuação. 
A história é narrada por uma criança de 12 anos que vive na década de setenta (isso não é importante, mas eu quis compartilhar), então é claro que em alguns momentos vai ser uma narração infantil! Mas eu posso garantir que a Miranda aprendeu a ser bastate madura, então não, a narração não é um problema em momento algum.
Esse livro é uma leitura super rápida, com capítulos curtos e uma escrita super simples e gostosa. O livro pode até ser carinho, mas vale a pena!


A minha leitura foi em edição digital, e é tudo tão bem feitinho. Além disso eu também sei que a edição física tem folhas grossas e amarelo das com uma diagramação bem tranquila. Preciso falar alguma coisa da capa? Acho que não né!


ISBN 9788580570540  EDITORA INTRÍNSECA PÁGINAS 224
CAPA 1 REVISÃO 1 DIAGRAMAÇÃO 1 CONTEÚDO 1 GOSTO PESSOAL 1 TOTAL ✩✩✩✩✩ 
Amazon |  Submarino |  Skoob
9 comentários em "RESENHA | Amanhã Você Vai Entender (Rebecca Stead)"
  1. Olá!
    Achei a premissa bem diferente e achei a mãe de Miranda meio obcecada no que diz respeito a escolha do nome. Sua resenha me despertou o interesse, acho que lerei a obra!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Oiê! Eu li esse livro todinho em uma viagem de avião, lembro que achei a história um pouco confusa no início, mas assim como você, eu também gostei bastante da forma como a autora desenvolveu a história e a concluiu. O enredo é bem original.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar dessa obra e achei bem interessante a história. Achei um pouco confuso os cenários e enredos, mas tenho certeza que deve ser uma ótima leitura. Não faz muito meu gosto, mas quem sabe um dia. beijos.

    http://naturezaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro, e apesar da resenha positiva, não me interessei por ele. Você citou que a narrativa é feita por uma criança na década de 70, pode não ser importante, como você diz, mas teria que ter algumas diferenças para está ambientada nesta época.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  5. Diferente de você a capa não me despertou tanta atenção assim, mas o fato de ser scifi e a sinopse já me intrigaram. Junto a isso o enredo que lembra quebra-cabeças a serem desvendados e sim, seria mesmo uma leitura muito boa. Já está anotadinho!

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia a obra e gostei de ver que foi uma história que lhe emocionou mas no momento não é algo que eu esteja procurando ler. Porém parabéns pela bela resenha e obrigada pela dica.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. A capa é linda! O título é lindo!
    E você me convenceu de que ele é um livro que tem uma história lindinha também.
    Engraçado que eu fiquei com a maior vontade de conhecer Miranda e tentar entender o motivo do afastamento do Sal.
    Você me deixou mega curiosa e eu amei sua indicação!
    Grata pela sugestão, moça!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  8. Oiie
    Que resenha linda, eu conheço esse livro faz um bom tempo mas ainda não tive a oportunidade de ler, a capa e a premissa me chamam bastante atenção. Espero conseguir ler ano que vem.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  9. Oie
    acabei lendo o livro pela capa tão maravilhoso e faz uns bons anos então me recordo de pouco mas ainda tenho vontade de reler pois sinto que hj em dia daria mais valor a leitura, então quem sabe eu não releia, gostei da sua resenha e sou apaixonada por essa edição

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir