Top Social

RESENHA | Corte de Espinhos e Rosas (Sarah J. Maas)

14 de dez de 2017

Imagine viver em um mundo dividido. De um lado, uma raça mágica e superior. Do outro lado, e diga-se de passagem, com bem menos território, você, uma humana mortal. Seu destino já está totalmente traçado: você deve cuidar da sua família, não importa o que aconteça, mas é justamente quando caça para levar alimento para suas irmãs e seu pai, que seu destino muda. Agora você deve atravessar a fronteira, ir para o outro lado. Para o lado mágico e perigoso. Querendo ou não.

Depois de quase um ano com o livro pegando poeira na estante, decidi me render aos encantos dessa releitura de A Bela e A Fera. Eu me lembro de ter ganhado esse livro num sorteio do @literariafarofa, isso foi bem na época do lançamento do segundo livro, e como nós sabemos o bookstagram/booktube ainda tá pipocando de resenhas do terceiro! Agora chega de enrolação né?
Originalmente a família de Feyre, nossa Bela, era rica, mas por causa dos negócios de seu pai, eles perderam todo o dinheiro. Ela é a mais nova de três irmãs e no leito de morte da sua mãe, ela a fez prometer que cuidaria que toda a família, independente do que acontecesse. E descumprir essa promessa não é uma opção!

"Eu queria estar na música, queria pegar carona naquela velocidade e me entremear nas notas. Eu consegui sentir a música ao meu redor como uma coisa viva que respirava. Cheia de maravilhas, alegria e beleza."

Cês tão entendendo o quanto a vida dessa menina é problemática? E daí as coisas só pioram, espia só!


Um dia, tendo a obrigação de caçar para levar comida para casa, ou todos morreriam de fome, Freyre encontra um lobo meio difereciado no meio da mata. Ela arma a armadilha, e na dúvida se ele é um feérico ou apenas um lobo que cresceu demais, atira uma flecha de freixo em seu olho. Ele não reaje, não ataca, não faz nada. Apenas a observa, e morre.
Imagina se tu vai matar um ser mágico e isso não vai ter consequências né? Um dia tá tudo mundo esperando pra comer a carne do lobo na hora da janta dai chega um feérico quebrando os negócio tudo, querendo saber quem foi que matou o amigo dele. Juro que eu não sei o que eu faria, talvez eu falasse a verdade, talvez não, mas acho que provavelmente eu ia chorar. Mas a Feyre é diferente, depois de alguns minutos tensos, ela decide que vai se "entregar" e assim ela pode salvar a família dela de o que quer possa acontecer naquela situação.
A alternativa mais viável é ir com Tamlin para o lado da barreira, que não é exatamente uma barreira, mas eu não lembro o nome, e deixar sua família para trás, e é isso que ela faz, mas é claro, já pensando em como fugir daquele lugar e voltar para casa. Quando ela chega lá, é tudo muito diferente do que ela imaginava, não existem escravos humanos e alguns dos feéricos daquela Corte estão amaldiçoados, e posso dizer que: o jogo vira e o forninho cai quando só ela pode salvar eles de um fim terrível.


Eu juro que ainda não entendi porque maior parte do pessoal que gosta dessa trilogia não gosta do Tamlin e gosta do Rhysand, os dois tem coisas em comum, como, por exemplo, serem maravilhosos (eu ainda não estou tão certa disso), mas o que o Tam fez de tão ruim, gente? Tentar proteger a menina mortal da morte???? *olha o spoiler* sabem aquela parte que a Feyre e o Rhys fazem um acordo, dai tem a tatuagem e tal, e ele começa a embebedar ela toda noite pra deixar o Tam com raiva? *passou o spoiler* aquilo lá, que eu disse ali atrás, no spoiler, foi a gota d'água pra eu gostar do Rhysand! Depois ele se "redime" né, mas eu fiquei bem isso é necessário mesmo? 
Na real que muitas partes foram a gota d'água pra eu querer continuar a série! Tipo é sério que tudo mundo tá vendo relacionamento abusivo sendo romantizado ali e continuam adorando o negócio ou só eu que tô vendo isso????? Mas daí, ~cada um é cada um~ né!? E eu nem posso ficar tirando conclusões precipitadas de toda a série já que só li o primeiro, mas tá aí a minha opinião sobre os casais do livro e o aviso de gatilho.

“Agradeça por seu coração humano, Feyre. Tenha piedade daqueles que não sentem nada.”

Eu já falei tanta coisa que nem lembro mais o que eu tinha separado pra falar desse livro! Mas enfim, esse não é um livro complexo, não é uma leitura demorada, e não, feéricos e Grão-Feéricos não são iguais!!! E também não são essa divindade toda. E eu também não gostei do que acontece com a Feyre no final, queria que ela morresse, mas né... E ISSO NÃO É UM SPOILER.


Eu sou uma daquelas pessoas que fazem parte do time não gostei desse livro, e além do motivo que eu já disse ali em cima, por um outro que eu tenho percebido em alguns livros e tenho desgostado de todos por isso: a história é um jogo de xadrez e aí as coisas acontecem pra girar em torno da protagonista e de certa forma "facilitar" a vida dela ou só acontece de um jeito que a autora sabe que os leitores vão gostar. E eu não gosto disso. Não acho que uma boa história é escrita dessa forma, mas também não acho que a Sarah J. Maas tá errada em fazer isso, afinal, é o ganhar pão dela né? Ela precisa vender! Tirando essa parte, durante metade da leitura eu quis que a Feyre morresse, sério, eu não vi motivo pra ela continuar viva, até porque ela faz muita merda, convenhamos. E a outra parte eu fiquei revirando os olhos.
Ainda não li Game of Thrones, e espero que seja muito mais agressivo e sanguinário e divertido e carismático do que esse livro é! Mas preciso dizer que achei muito genial a ideia de criar um mundo novo com belas e feras e uma profecia muito louca e toda essa magia. Sério, eu fiquei pensando, porque eu não tive essa ideia antes????? Se bem que eu nem gosto tanto assim de A Bela e A Fera! E resumindo o negócio todo, se não eu passo dia todo falando de prós e contras dessa história: não foi de todo ruim, mas também não foi tão bom, entendem? E eu não gosto de livros hot, taí mais um ponto contra.


Sobre a edição a única coisa que eu tenho mesmo pra falar que eu achei o mapa feio! De resto, ela é bem cuidadinha, com as folhas amarelas (e um pouco transparente, diga-se de passagem!), a diagramação é confortável, e com a revisão boa que eu gosto muito.

ISBN 9788501105875 EDITORA GALERA RECORD PÁGINAS 431
CAPA 1 REVISÃO 1 DIAGRAMAÇÃO 1 CONTEÚDO ½  GOSTO PESSOAL ¼ TOTAL ✩✩✩¾

8 comentários em "RESENHA | Corte de Espinhos e Rosas (Sarah J. Maas)"
  1. Ah agora que descobrir que é uma releitura de A Bela e a Fera minha vontade de ler foi longe... To um pouco saturada de releituras..
    Apesar de você não ter curtido o livro. Sua resenha ficou incrivel destacou bem a história e isso que vale

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pela sinceridade da resenha, eu também sou do time que não gosta, na verdade eu tenho ranço com releituras, é muito dificil eu gostar de uma, na verdade não me recordo de ter gostado de alguma algum dia. Mas enfim, eu gostei das suas considerações e da forma como abordou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiee! Amei a sinceridade da sua resenha, eu sempre achei as edições dessa série lindas, até queria muito ler, mas depois da sua resenha, passo a leitura kkkk

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu já tinha curiosidade de ler o livro, agora que fiquei sabendo que é uma releitura de A Bela e a Fera, fiquei ainda mais curiosa.
    Gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou e, principalmente, da sua sinceridade. Parabéns pela resenha, muito bem embasada!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oie
    acho essa capa tão linda que dá vontade de ter pra enfeitar a estante mas infelizmente o gênero não me atrai muito então não sei se leria no momento, quem sabe eu não arrisque em outro momento que estiver procurando algo diferente

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa eu to louca para ler esse livro, e eu vou ler agora no kindle unlimited...
    Adorei a resenha esse livro parecer ser ótimo!

    https://florescendolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiiii, tudo bem??
    Eu escuto muita gente falar desse livro mas nunca nem sequer tinha parado para ler uma resenha sobre ele.
    Em parte a história me interessou, mas os pontos que vc apontou fazem com que eu não coloque essa leitura como prioridade.
    Fiquei extremamente tentada com essa releitura de Bella e a Fera, mas vou deixar para outro momento.
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  8. Oii Natalia tudo bem?
    Que demais esse livro, até hoje só encontrei resenhas super positivas e parece ser uma ótima pedida, ainda mais que seja inspirado em contos de fadas, no qual eu amo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir