Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (J. K. Rowling)

26 de jan de 2018

Depois de outro verão na casa dos Dusley, tudo o que Harry quer é voltar para a escola, mas depois de alguns mal entendidos durante a visita da tia Guida, o risco de ser expulso de Hogwarts é bem grande! Além disso, um assassino está a solta e tudo indica que o próximo da lista, é ele! Será que o bruxo que escapou de Azkaban está atrás do Harry de verdade?

Antes de começar a falar um pouquinho da minha experiência de leitura com esse livro, é sempre bom dar uma relembrada no que eu achei dos livros anteriores né? Mas por favor, toma cuidado com os spoilers! Eu vou fazer o máximo possível pra não dar nenhum, nem dos livros passados, mas vai que escapa alguma coisa!

A PEDRA FILOSOFAL: Eu me lembro, não de ter ficado maravilhada, mas de ter gostado do estilo de escrita da J. K., de ter reparado em tudo o que ela queria passar com uma história que até então era só sobre um bruxo órfão, porque eu não conhecia absolutamente nada. Mas eu não gostei tanto assim,  e isso se deve ao fato de que achei a repetição de informações extremamente irritante e alguns problemas com tradução/edição, tanto é que lá no skoob, a minha avaliação foi de três estrelas. 

A CÂMARA SECRETA: Esse foi o livro que desmoronou totalmente com a vontade, que já era pouca, de ler HP, porque foi aqui que eu reparei que em todos os livros iam ser a mesma coisa: férias de verão > Hogwarts > quadribol > enfrentar o vilão, num loop infinito de sete (ou oito) fucking livros! E dai a nota só caiu, de três foi pra dois, e eu decidi que não, não ia ler mais livro nenhum de J. K. e todo mundo podia me julgar que eu não tava nem aí! Até agora né, porque eu achei uma lamúria deixar outro projeto pela metade, então let's que let's deixar de ser trouxa.


Agora sim estamos devidamente preparados para falar desse livro! Como eu acho que metade do mundo já leu HP, então sabe o que acontece, e a metade que não leu também não quer spoiler, vou falar bem superficialmente sobre o enredo do livro, tá bom?
Harry está passando as férias de verão na casa do Dusley, e sem a menor possibilidade de entrar em contato com Rony, que está no Egito, ou Hermione, que também está viajando. Mas para a alegria de quase todos, tia Guida está de visita e faz tudo o possível para menosprezar o menino, aí entramos em uma negociação: ele aceitar todos os insultos de boca fechada e se comportar, desde que tio Válter assine uma autorização para que ele possa visitar Hogsmeade nos fins de semana. Claro que isso acaba dando errado e o final não é nenhum pouco feliz para tia Guida, mas menos ainda para Harry, que fugiu de casa no meio da noite.
Eu me pergunto o que é pior: estar sozinho no meio da noite e ver um cãozarrão que pode facilmente ser um presságio de morte ou estar sozinho no meio da noite e quase ser atropelado por um Nôitibus Andante! Com a sorte que esse menino tem, é claro que as duas coisas vão acontecer, e uma seguida da outra pra ficar melhor né? Mas o Nôitibus acabou sendo uma bela saída para fugir da expulsão e quem sabe de Azkaban por uso indevido de magia. 


Continuando com o plano de fuga, o planejamento é: pegar o Nôitibus, ir para o Beco Diagonal e raspar até o fundinho do dinheiro guardado no cofre e sumir. Simples assim. Mas infelizmente já tinha gente esperando por ele quando ele chegou! E as notícias não são boas: Sirius Black está a solta, e talvez Harry Potter esteja com um alvo pintado nas costas!
Ainda sob vigilância, mas um pouco mais conformado com a situação, Harry encontra seus amigos e juntos eles tomam o trem para Hogwarts, onde conhecem o novo professor de Defesa Contra a Arte das Trevas e aonde também dão de cara com um dementador. 
Chegando na escola, existem grandes novidades. A primeira é que aquele dementador não é o único, a escola está rodeada deles, para a proteção dos alunos. Harry não pode visitar Hogsmeade sem a autorização de um responsável, mas Fred e Jorge acabam dando um jeito, e sem saber, também ajudam Harry a descobrir um pouco mais sobre sobre seus pais e a ligação que eles possuem com Sirius Black. 
Agora eu paro de contar o enredo por aqui, se não perde toda a graça, mas atentem que esse é um livro com várias descobertas! Tem magia nova, artefatos novos, matérias e professores novos, e claro, descobertas novas sobre os planos de um inimigo que ainda é o mesmo!


Acho que uma das poucas coisas que eu posso dizer sobre esse livro é: melhor que os outros! Eu continuo ~~não gostando~~ de Harry Potter, mas eu consigo admitir que os livros são legais e ficam melhores conforme o Harry amadurece e a Hermione deixa de ser um total pé no saco. Comecei a ler esse livro num dia e no outro pela noite já tinha terminado, então também posso dizer que foi uma leitura rápida, e até mesmo divertida. Não consigo dizer de jeito nenhum que ela me tocou de alguma forma que pudesse sentir toda a magia Harry Potteriana que todo mundo que lê essa série sente, mas houveram dois momentos em que eu realmente senti que poderia sentir alguma coisa parecida: Sirius Black sorrindo depois de passar praticamente o inferno, e, como sempre, Dumbledore falando de gente morta. Essas são as minhas únicas partes preferidas desse livro, são as únicas partes que esquentaram meu coração como os meus livros preferidos fazem! Então sim, ele é melhor que os outros. Quatro abelinhas pra ele.


Não se iludam com a resenha passada, eu vou continuar falando sobre as edições sim (exceto sobre as digitais!). Eu, sinceramente, acho as capas dessa edição de HP muitíssimo bonitas, só acho uma pena que elas não tenham orelhas e sejam meio aveludadas, eu sempre fico a impressão que qualquer fiapinho de poeira vai grudar nela e nunca mais vai querer sair! Sobre a revisão e a diagramação, não tenho do que reclamar, são boas e confortáveis para a leitura e pra quem ainda não conhece essas edições, acho que são a do box que mostra a escola bem grandona, ela tem algumas ilustrações muito fofinhas diga-se de passagem! Eu tô lendo esses livros emprestados de um amigo, mas se fosse decidi comprar pra mim em algum momento, escolheria essa edição!

Harry Potter & O Prisioneiro de Azkaban (Harry Potter #3)
Autora: J. K. Rowling
Tradutora: Lia Wyler
Editora Rocco
318 páginas
Lançado em 2015


13 comentários em "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (J. K. Rowling)"
  1. Ai como me doí ler essa resenha, eu amo, amo, amo demais essa saga e ver alguém que não gosta me doí, o terceiro é um dos meus favoritos, eu amo ver a evolução que cada um está tendo e ver como estão crescendo rápido. Amei as fotos, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Lamento que não tenha gostado. Este é o meu predileto da saga. Boa leitura nos próximos. Adorei as fotos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Eu sou 'potterhead' de carteirinha e não te julgo por não gostar de HP, a magia dos livros reside na forma como cada um pode tocar cada leitor de forma diferente. Talvez você vai gostar mais da fase dele de adolescente, eu sempre gostei muito porque eu cresci com o personagem e essa experiência foi ótima, pois sempre me identifiquei com os personagens. Eu adoro o Prisioneiro de Azkaban por causa do Sirius, da relação que ele e o Harry constroem...
    De fato os livros são um ciclo bem parecido, exceto o último que foge a regra e tem mais ação.
    Espero que as próximas leituras sejam melhores para você.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu vejo que essa série é o carro chefe da editora e gosto muito das adaptações cinematográficas, porém não consigo me sentir atraída o suficiente pra embarcar na leitura. O personagem Sirius Black acho bem controverso em suas ações e isso deixa a história mais ritmada ne, com meio que de misterioso. Sem contar em todas as aventuras que esse Bruxinho ainda precisa encarar.
    Uma ótima dica para os fãs do gênero.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu confesso que esse e o meu livro favorito da saga ate agora! :) Realmente adorei!! Entao o final e o vira tempo e tudo isso foi fenomenal! PATRONUS!! :P

    Bem, acho ótimo que também gostes das capas, mas discordo: acho que esta edição torna o desenho mias "fofinho". A exceção das orelhas, que a versão portuguesa TEM.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Ahhh que pena que a série não está te agradando, mas te entendo.
    Esse é o meu favorito da saga. Amo tanto o livro quanto a adaptação *_*

    ResponderExcluir
  7. Ainda bem que não sou a única que tenho esta cisma com capas aveludadas, não que eu não goste, pois são lindas e ótimas no tato, uma delícia. Em relação ao bruxinho, não fique brava comigo, mas não li nada dele ainda, nem mesmo os filmes eu vi.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Eu nunca li os livros do HP, vi que a Rocco lançou umas edições em capa dura bem bonitas, estou de olho nelas e pretendo comprar esse ano. Gostei da sua resenha e sinceridade, uma pena que não tenha curtido a leitura. Eu assisti três filmes e não curti, espero que os livros sejam melhores!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu nunca gostei de HP e parei a leitura da saga no penúltimo livro, porque eu já estava com 18 anos e tive contato com livros de fantasia mais amadurecidos e o Harry sempre foi um personagem que destetei logo que o conheci, porque é impulsivo e parado demais algumas vezes.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ai, para mim amante de HP é como uma facada saber que não está curtindo a leitura tanto quanto eu curti, mas também acho que são fases, a maioria das pessoas leu o livro ainda nessa época pré adolescente em que uma aventura é o que mais chama atenção, mas uma indicação que eu dou é tentar focar no além da aventura, a trama tem uma pequena familiar e de amizade muito boa, que no fundo todas essas aventura são um plano de fundo muito pequeno em toda a trama!

    Prisioneiro de Azkaban é meio que um divisor de águas o Harry a partir de agora vai saber mais sobre o seu passado e vai ter mais controle da vida, acho que talvez passe a gostar um pouco mais! Beijos até a próxima!

    ResponderExcluir
  11. Olá, que pena que faz parte da turma que não ama tanto assim essa série. Eu só li os dois primeiros há alguns anos. Ano passado tentei ler esse terceiro em e-book mas parei antes da metade, prefiro os livros físicos. Agora que comprei o box novo na Amazon, estou bem animada para reler os anteriores e ler esse terceiro que todo mundo, assim como você, diz que é ainda melhor que os outros dois.

    ResponderExcluir
  12. Esse é um dos livros que mais gosto, e é um dos mais tristes na minha opinião rsrsr
    Quero poder reler Harry Potter esse ano, já li o primeiro e tenho a meta de ler pelo menos um nos próximos meses.
    Louca para a edição desse livro ilustrado, vai ser perfeito ver o bicho papão, a cena do lobisomem...

    ResponderExcluir
  13. Olha, primeira pessoa que eu vejo que não gosta de HP! bhuauhauha
    Eu não amo, mas ache a leitura bem agradável a época.
    Admito que não lembrava de metade da história, li a mais de 10 aos atrás, mas deu pra lembrar um pouquinho aqui na sua resenha!
    Boa leitra nos próximos e não desista!!
    huahahah

    Beijinho!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir